Conheça Hedy Lamarr, a estrela de Hollywood que inventou o Wi-Fi

Você curtiu a história da pioneira Ada Lovelace? Então com certeza vai adorar conhecer Hedy Lamarr. Esta estrela de Hollywood já teve que escapar da prisão criada pelo marido em um castelo e, durante a Segunda Guerra Mundial, seguiu uma nova carreira como inventora, tornando-se responsável pela tecnologia hoje responsável pelo GPS, Bluetooth e Wi-Fi!

Hedwig Eva Maria Kiesler nasceu em 1914, em Viena, na Áustria. Ela foi descoberta pelo produtor Max Reinhardt no final dos anos 1920 e levada a Berlim para iniciar a carreira de atriz. Um dos seus primeiros trabalhos já foi bem explosivo, causando muita controvérsia na época. Chamado de “Ecstasy”, o longa trazia cenas de nudez e sexo, impensáveis para o ano de 1933. O filme foi banido em diversos cinemas após ser barrado pelos censores.

ecstasy_poster_02

Paralelamente a tudo isso, Hedy se casou com o milionário empresário e fabricante de armas Friedrich Mandl. Ele era extremamente controlador e um ciumento obcecado, chegando a gastar milhares de dólares garantindo que nenhuma cópia de “Ecstasy” chegasse aos cinemas. Com uma alta posição na sociedade, possuía laços próximos com o governo fascista da Itália e o nazista alemão. Hedy já teve que frequentar festas habitadas por Mussolini e Hitler.

Eventualmente, o ciúme de Mandl se tornou tão extremo que ele chegou ao ponto de trancá-la em um castelo de sua propriedade. Foi aí que ela percebeu que precisaria tomar uma medida drástica para recuperar a sua liberdade.

Fugindo para Hollywood

O plano de Hedy para escapar das garras do marido era simples, mas perigoso: iria se vestir de empregada e deixar o castelo como se fosse parte da equipe de criados. Tudo ocorreu conforme o planejado e, em 1937, ela chegou a Paris. Lá, ela conheceu o produtor Louis B. Mayer, que a conhecia dos tempos de “Ecstasy” e via futuro na atriz. Em Hollywood.

Ao chegar à indústria cinematográfica americana, ela foi promovida como a atriz mais bonita do mundo. O produtor pretendia que ela se tornasse a próxima Greta Garbo ou Marlene Dietrich. Em seus novos filmes, Hedy era geralmente escalada para fazer papéis de femme fatale ou personagem sedutora de origens exóticas. Ela trabalhou com Clark Gable em “Boom Town” (1940) e Judy Garland em “Ziegfeld Girl” (1941).

Inventando o Wi-Fi

Durante a Segunda Guerra Mundial, Hedy fez questão de emprestar os seus esforços aos Aliados no desenvolvimento de tecnologias que pudessem ajudar os soldados. Entre as suas tarefas estava criar um sistema que permitisse que rádios de comunicação funcionassem mesmo com o inimigo atrapalhando o sinal.

Ao lado do compositor George Antheilm, Hedy desenvolveu um sistema que constantemente mudaria a frequência das comunicações, garantindo que funcionassem mesmo que o inimigo tentasse invadi-las. A parceria incomum deu origem a uma solução inovadora, já que a inspiração para esta tecnologia veio da forma como as teclas de um piano funcionam.

Este sistema, chamado de FHSS (frequency-hopping spread spectrum, espectro de difusão em frequência variável em tradução livre), é o conceito usado como base para desenvolver uma série de tecnologias que fazem parte do nosso dia a dia. Já pensou viver sem Wi-Fi e GPS? Pois estes dois sistemas, contando também o Bluetooth, tiveram sua gênese no FHSS criado por Hedy.

Para finalizar esta saga incrível, nada melhor do que o divertido vídeo criado pelo Google em homenagem aos 101 anos de Hedy, em 2015. A data também teve direito a um Google Doodle especial:

Hedy Lamarr é a prova de que, com insistência, podemos realizar coisas incríveis. E daí que ela era mulher em uma época em que elas mal tinham direitos? E daí que ela era só uma atriz de Hollywood? Nada disso a impediu de revolucionar a tecnologia que temos hoje.

Aproveite esta dose de inspiração! Qual projeto você quer realizar?